[Resenha] A fúria e a aurora


A fúria e a aurora
Autor: Renéé Ahdieh
Editora: Globo Alt
Onde Comprar: Amazon - Saraiva

Sinopse: Personagem central da história, a jovem Sherazade se candidata ao posto de noiva de Khalid Ibn Al-Rashid, o rei de Khorasan, de 18 anos de idade, considerado um monstro pelos moradores da cidade por ele governada. Casando-se todos os dias com uma mulher diferente, o califa degola as eleitas a cada amanhecer. Depois de uma fila de garotas assassinadas no castelo, e inúmeras famílias desoladas, Sherazade perde uma de suas melhores amigas, Shiva, uma das vítimas fatais de Khalid. Em nome da forte amizade entre ambas, Sherazade planeja uma vingança para colocar fim às atrocidades do atual reinado.  Noite após noite, Sherazade seduz o rei, tecendo histórias que encantam e que garantem sua sobrevivência, embora saiba que cada aurora pode ser a sua última. De maneira inesperada, no entanto, passa a enxergar outras situações e realidades nas quais vive um rei com um coração atormentado.

= = = Resenha = = =


Parece que alguém gostou de viajar pelo Oriente Médio não é mesmo? Hehe

Este é o terceiro livro que eu leio e está no mesmo ambiente, mas, todos eles com plot twist completamente diferentes. Em AS MIL NOITES desvendamos quem era e o que era Sherazade, em A REBELDE DO DESERTO descobrimos um novo e fantástico mundo e em A FÚRIA E A AURORA o objetivo é descobrir quem é  e o que as mortes de dezenas de esposas significa para o Rei de Khorasan.

A fúria e a aurora é uma releitura do conto AS MIL E UMA NOITES, uma série de contos da cultura popular Árabe que segundo o que se acredita são as histórias contadas por Xerazade para permanecer viva após o casamento com o Rei Xariar que desposava uma jovem diferentes todas as noites para matá-las na manhã seguinte.

A idéia aqui é a mesma mas, quando o Rei de Khorasan desposa e consequentemente mata Shiva. Sua melhor amiga, Sherazade, se enche de coragem e ódio para buscar vingança pela amiga e todas as outras moças que morreram nas mãos do tiranos e jovem rei.

“Que nunca perco e não tenho medo de derramar sangue.”

Sherazade me pareceu uma garota que almeja um futuro diferente daquele que lhe foi imposto (casar por obrigação), mas, acaba baixando a cabeça e aceita o que recebe. Garanto que se o califa (Rei) decidisse levá-la a força para o palácio ele teria morrido no ato. Não porque a Renée construiu uma lutadora e ogra mulher. Não é isso. É simplesmente porque esta Sherazade tem um objetivo e não descansa até o cumprir. E essa personalidade toda é apresentada em vários momentos no livro. Como quando ela discute com praticamente toda a guarda pessoal do Rei, com o tio do califa e até com o próprio marido.
“-Então você acha que devo jogar Shazi aos lobos?
-Shazi? – O sorriso de Jalal se alargou. – Quer saber? Tenho pena dos lobos.”

Khalid, o califa de Khorasan, nos é apresentado como um homem sem coração e arrependimento. Mas o que intriga Shazi (apelido carinhoso de Sherazade) e se desenrola para o leitor é um homem que conquistou a lealdade de vários súditos. Um homem assim não pode ser um monstro, pode?

“Lá no final do imenso salão estava Khalid Ibn AL-Rashid, o califa de Khorasam. Rei dos Reis. O monstro dos meus pesadelos.”

A Fúria e a Aurora é um romance viciante. Nos deixa tal qual Khalid que mantém a vida de Shazi por mais uma noite por pura curiosidade, ávido por um final para sua história. Renée nos faz o mesmo; e virar as páginas se torna uma necessidade.

        O segundo e último livro da duologia já foi lançado, eu já li e em breve trago o que eu achei (sem spoilers juro!)


Já colocou como desejado no Skoob? Kkkkk




Beijoss






Post válido para o Top Comentarista de Maio/2017

14 comentários :

  1. Oi Tays!!
    Esses livros estão na minha lista de desejados, a protagonista é uma mulher forte e eu quero ver como toda essa história vai acabar não vejo a hora de começar a ler, vou esperar pela sua resenha do segundo livro suas opiniões são ótimas sem dar spoiler rsrs.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  2. Olá, há muito quero iniciar essa série, e vendo a resenha do terceiro livro estou ainda mais ávido pois as coisas estão ficando quentes no oriente médio. - perdoe o trocadilho - A autora reconstruiu essa mitologia com primor mantendo e acrescentando elementos que só a enriquecem. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Eu AMEI essa duologia, adoro livros com essa temática do Oriente Médio!
    Achei o Khalid um personagem magnífico, que foi um líder que fez o que podia para salvar seu povo, apesar de tudo.
    Eu to doida pra ler A Rebelde do Deserto, já tá na lista faz tempo... agora é só ter mais tempo kkkk

    ResponderExcluir
  4. Olá Tays!
    Parabéns pela resenha, gostei mto, qro tanto ler esses livros, desde q li a primeira resenha tenho em encantado com o enredo, espero não demorar mto pra ler ...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Oi Tays!
    Quando lançaram esse livro não gostei dele. Mas o tempo foi passando e fui percebendo que a história trazia mais do que eu estava imaginando. Temos uma protagonista forte, decida e que não abre mão dos seus objetivos. Só sei que a agora quero ler apara descobrir como ela vai lidar com essa situação ao conhecer melhor esse homem tão terrível.
    Beijokas
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  6. hey
    tenho que confessar que mesmo adorando esse conta das mil e uma noites, eu nao fiquei interessada por esse livro, so que ironicamente a historia dele parece ser bastante legal, so nao faz msm o meu estilo
    ah, adorei tua resenha e fico feliz que vc tenha apreciado a leitura

    ResponderExcluir
  7. Tays!
    Bom ver que o livro é fabulos.
    Gosto demais das releituras e poder apreciar uma baseada nas 1001 noites, deve ser uma leitura fabulosa, mesmo porque, o enfoque é bem diferente do conto original.
    “A sabedoria dos homens é proporcional não à sua experiência mas à sua capacidade de adquirir experiência.” (George Bernard Shaw)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oiee!
    Você está viciada no mundo árabe e eu em releituras de contos rs
    Juro que não tinha a menor ideia do que esse livro tratava, achei que era mais jogado no lado do drama (não me pergunte por que), então fiquei surpresa ao ver uma história diferente da que eu tinha criado em minha cabecinha.
    Já sou fã de Shazi e quero saber como ela conseguiu ir "enganando" o rei dia após dia. Claro que foi pra minha lista de desejados.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Oi Thais.
    Eu quero muito ler essa duologia, não me julgue mas ainda não li o conto as mil e uma noites e não me lembro de ter lido nenhum livro Como se nada parecido enfim já estou apaixonada pela mocinha Dora e meninas fortes e determinadas O mocinho me parece também ser bem intrigante o fato de que todas as esposa dele morre deve ser um mistério na história e eu estou louca para desvendar não vejo a hora de ler.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Esses livros que se passam no oriente médio, estão conquistando mesmo os leitores e ainda não li nada que se passa nesse cenário, gostei muito de todo esse enredo da historia, adoro as releituras dos contos de fadas, pois temos historias mais elaboradas e explicadas, estou bem curiosa para poder ser essa serie e os personagens logo na resenha me conquistaram por sua forca e garra, com certeza irei ler esse livro !!

    ResponderExcluir
  11. Oi, Tays!!
    Ainda não li essa releitura de Mil é uma noites. Mas quero muito fazer essa leitura. Adorei a resenha e espero ler essa duologia.
    Beijoss

    ResponderExcluir
  12. Oi, ainda não pude ler, mas quero muito, como é um duologia quero ter os dois antes de iniciar a leitura. Adorei a resenha e espero que assim como voce eu tambem goste.

    ResponderExcluir
  13. Oi Tays,
    Sempre fui fascinada pelo oriente médio e sua cultura. Nunca li livros ambientados neste cenário e ao que me parece muitos lançamentos estão com essa pegada. Adorei que Sherazade vai em busca de vingança.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Oi, Tays!
    Faz tempo que adquiri o e-book desse livro numa promo da Amazon e ainda não li, mas comentários positivos como o seu têm me incentivado muito a lê-lo, espero fazer ainda esse ano! Reparando estranhamente agora que quase não leio nada que se passe no deserto assim ou que seja próximo do conto clássico, começar por esse deve ser interessante mesmo - ainda mais sendo apenas uma duologia, alívio pelo segundo já ter saído também, haha. Espero gostar!
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥
    ♥ DandoUmadeEscritora.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário! Ele me deixa muito feliz!